Conheça as Maravilhosas Argilas e suas maravilhas!

Conheça as Maravilhosas Argilas e suas maravilhas!

O que é argila e como se forma:

É um mineral de rochas sedimentares compostas de grãos muito finos de silicatos de alumínio, associados a óxidos que lhes dão diversas tonalidades e propriedades. São originadas a partir de um conjunto de processos físicos e químicos (bem demorados) que modificam as rochas e alteram sua forma física e composição química. É por meio dessas alterações que a argila é formada.

 

História

  • Os antigos médicos egípcios prescreviam a argila por via interna, quando pretendiam combater inflamações e úlceras, e de forma externa quando tratavam deformações artríticas (casos em que utilizavam as lamas quentes do Nilo). Na mumificação dos corpos, não dispensavam a argila, pelas suas propriedades anti-sépticas.
  • Os chineses utilizavam a compressa de argila para curar inflamações. Através de relatos, em documentos anteriores à nossa era.
  • Na Índia antiga, chegou a haver instalações próprias para os banhos curativos de lama argilosa.
    Os árabes, enterrar os reumáticos em argila branca, e recorria à argila húmida para tratar a malária.
    Os assírios e babilónios tratavam variadas afecções com lama preta.
    Os índios bolivianos faziam pequenas estatuetas em argila, invocadoras de figuras sagradas, que depois comiam ritualisticamente com finalidade terapêutica.
  • Entre os Citas, nas margens do Mar Negro, o emprego terapêutico da lama era muito difundido.
  • Os gregos, contemporâneos de Homero, mencionaram nos seus escritos as propriedades medicinais de terras curativas, destacando-se as existentes na colina Mosychlos, de origem vulcânica, pertencente à Ilha de Lemmos. Apesar de não se ter referido a ela nos seus escritos, talvez por se tratar de uma substância amplamente utilizada por toda a gente, Hipócrates (460-375 a. C.) terá certamente assistido a diversos milagres terapêuticos operados com a terra de Lemmos (assim como de terras de outras origens), que tanto se utilizavam na forma de compressas, com fim refrescante, como por ingestão, após dissolução na água.
  • O médico e botânico grego Dioscórides, o árabe Avicena, assim como Plínio e Galiano médico e físico, fazem referências elogiosas ao uso da argila.
    Por ocasião da epidemia da peste de Braunschweig, em 1600, o médico L. Giessler fez um relatório onde elogiou o uso da argila contra esse flagelo devastador.
  • O médico silesiano Johannes Schulz, tornou tão famosa a terra curativa de Striegau, que provocou especulações financeiras, tendo aparecido diferentes terras em embalagens rotuladas com o cunho dos brasões das cidades saxónicas.
  • Os grandes naturopatas alemães, Kneip, Kuhn, Just e Felke, foram quem mais contribuiu para o renascimento do emprego da argila no contexto dos tratamentos naturais, dos quais o grande Mahatma Gandhi foi um fiel adepito e recomendava o seu emprego.
  • O naturopata Adolf Just não tarda em conseguir resultados admiráveis nos mais diversos tratamentos a que submete os doentes que o procuram. Das terras curativas utilizadas por Just, tornou-se famosa a de Luvos, por ter curado a cólera asiática, conforme testemunha de um médico berlinense, o Prof. Julius, que a empregou com extraordinário êxito.
  • Durante a guerra mundial, os soldados russos recebiam 200g de argila do comando militar (segundo Wacker), e em certos movimentos franceses associavam-na à mostarda, eliminando assim totalmente a desinteria que destroçava outros regimentos vizinhos.
  • No México, nas Índias, no Sudão e na América do Sul (Alto Orenoco, Cassiquare, Meta e Rio Negro), as populações amassavam a terra em bolinhos redondos ou espalmados e secavam-nos ou coziam-nos quando os queriam comer.
  • Na Suíça e na Alemanha, foi onde os médicos durante mais tempo recorreram à argila. Em Davos – importante centro suíço de tisiologia – utilizou-se a Geoterapia como recurso terapêutico privilegiado. O tórax era totalmente revestido com uma massa de argila bem quente, e deixava-se o emplastro permanecer toda a noite no local. Com este tratamento conseguiam-se, muitas vezes, curas miraculosas.
  • A argila foi usada para acabar com a cólera que assombrou os russos em 1945. Até hoje ela é a solução de moradores da roça nordestina. Com tantos poderes catalogados na história e apregoados boca a boca, sua aplicação na pele ganhou nome de tratamento — geoterapia — e está sendo indicada por médicos contra inflamações, infecções e até tumores.
  • Manuel Lezaeta Acharan, um dos mais eminentes naturopatas recomendava incluíam a aplicação de enfaixamentos de argila sobre o ventre, durante a noite.

Hoje em dia, as argilas são utilizadas com fins terapêuticos e estéticos pelo mundo todo.

 

Benefícios

A geoterapia, como é conhecida hoje, em usos tanto internos quanto externos. Sua ação interna é considerada anti-iflamatória, cicatrizante, absorvente, desintoxicante, antidiarreica, anti-obstipante e analgésica, enquanto sua ação externa envolve alguns aspectos parecidos e outros mais, sendo eles: anti-séptica, anti-reumática, anti-infecciosa, analgésica, anti-traumática, cicatrizante, desobstruente, anti-tóxica, emoliente, reguladora, tonificador, estimulante, revitalizante, refrescante e anti-tumoral.

Indicações

Seus benefícios são tantos que a argila pode ser usada para diversos tratamentos! Ela deve ser aplicada na pele nas áreas sensíveis que devem ser tratadas. Pode ser em inflamações (espinhas, machucados, alergias…), em queimaduras, tanto de sol quanto outras, dores, musculares ou em articulações, cortes, entre outras.

A argila é geralmente vendida em pó, e para ser utilizada deve ser colocada em um pote e misturada com água, até adquirir textura pastosa, nem muito líquida, nem muito sólida. Pode ser encontrada em diversas lojas de produtos naturais ou de produtos artesanais (lojas que vendem matérias para fazer sabonete ou perfume), sei que no centro de São Paulo, é possível encontrar!

A argila tida como mais comum para estes tratamentos é a verde, mas existem muitas outras, como a rosa, amarela, preta, branca, bege e até laranja! Veja abaixo as argilas mais comuns e as menos conhecidas, e os seus benefícios específicos:

ARGILA AMARELA

A argila amarela é recomendada para peles mais enrugadas, maduras e desvitalizadas, por ser cheia de elementos responsáveis pela formação da base de colágeno, aumentar a elasticidade da pele, combater e retardar o envelhecimento, reduzindo rugas e inflamações, ela tem ainda efeito tensor, ou seja, ajuda a combater a flacidez cutânea.

ARGILA BRANCA

Apesar de ser fácil de encontrar, ela não é muito conhecida. Suas propriedades fazem dela uma ótima solução para pele manchadas e sensíveis (devido ao seu pH bem próximo ao da pele). Limpa e absorve a oleosidade sem ressecar, hidratação intensa, calmantes, anti-inflamatórias, cicatrizantes e clareadoras. Entre a variedade de argilas, a branca é a mais suave de todas.

ARGILA CINZA

 

Possui enxofre em sua composição, e por isso tem efeitos bem eficazes e fortes. Possui propriedades clareadoras, antioxidantes, antienvelhecimento além de ajudar no combate à acne. Recomendada para peles oleosas, maduras e manchadas, que não sejam propriamente sensíveis.

ARGILA MARROM 

Entre as várias argila, a mais pura, ótima para a manutenção dos tecidos, combate à peles oleosas e acne, além de ter efeito rejuvenescedor.

 

ARGILA ROSA

Assim como a cor rosa, a argila é uma mistura de argila branca com vermelha, tendo assim os benefícios das duas: ação clareadora, propriedades calmantes, cicatrizantes, anti-inflamatórias, hidratantes e antienvelhecimento.

ARGILA ROXA

Semelhante às propriedades da argila amarela, a roxa tem também propriedades rejuvenescedoras, auxiliando na tonificação e suavização da pele, dando firmeza à pele. Indicada para uso facial.

 

ARGILA VERDE

A argila verde é a mais conhecida e não é à toa, ela possui a maior diversidade de elementos. É ótima para tratar acne, diminuir a oleosidade da pele e do cabelo pois tem propriedades adstringentes (limpa profundamente), indicada também para tratamento de abcessos e inchaços, pois é tonificante, e estimulante (estimula a circulação sanguínea), secativa, desintoxicante, bactericida, analgésica e cicatrizante.

ARGILA VERMELHA

Entre suas muitas qualidades, a que mais se destaca é a de redução de medidas, sendo assim, muito usada no corpo todo, desde pernas, até barriga. Além disso, a argila vermelha hidrata, nutre, previne o envelhecimento da pele e ainda tem propriedades anti-estressantes e estimulantes (estimula a circulação sanguínea).

LAMA NEGRA

Mais difícil de encontrar por ser tremendamente eficaz e considerada “nobre”, possui ações anti-inflamatória, antiestressante, rejuvenescedora e estimulante. Usada em tratamento no corpo todo, é especialmente recomendada para o tratamento de doenças como artrite e artrose.

 

Os usos das argilas são muitos, estes são apenas alguns exemplos de um método delicioso para se cuidar!

FONTES:

  • Argila santana
  • Ecycle
  • GreenMe
Share this post
  , , , , , , ,


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *